Shaw! Socialismo para Milionários

por Homero Nunes
A vida é uma pedra de amolar: desgasta-nos ou afia-nos,
conforme o metal de que somos feitos.
George Bernard Shaw
O verdadeiro artista prefere deixar a mulher morrer de fome, os filhos andarem descalços, a mãe septuagenária trabalhar para sustentá-lo, a trabalhar em qualquer coisa que não seja a sua arte.
Um homem moderadamente honesto com uma esposa moderadamente fiel, sendo ambos bebedores moderados numa casa moderadamente saudável, eis o verdadeiro tipo da classe burguesa.
Não deveis supor, só por eu ser um homem de letras, que nunca tentei ganhar a vida honestamente.
A nomeação de uma pequena minoria corrompida é substituída, na democracia, pela eleição por uma multidão incompetente.
Quando um tolo pratica um ato de que se envergonha, declara sempre que fez o seu dever.
A escravidão atingiu o seu ponto culminante em nossa época sob a forma de trabalho livremente assalariado.
Uma vida inteira de felicidade? Ninguém a agüentaria: seria o inferno na Terra.
Um gentleman não é um homem, pelo menos não um homem comum – pois o homem comum não passa de um escravo que alimenta e veste o gentleman melhor que os demais.
O pior crime para com os nossos semelhantes não é odiá-los, mas demonstrar-lhes indiferença: é a essência da desumanidade.
Há duas tragédias na vida: uma, a de não alcançarmos o que o nosso coração deseja; a outra, de alcançá-lo.
O que realmente lisonjeia uma pessoa é que a julguemos digna de ser lisonjeada.
É claro que um romance não pode ser ruim demais para não ser publicado… Mas é decerto possível que um romance seja bom demais para ser publicado.
Sabeis o que é um pessimista? Um homem que julga os demais tão sórdidos como ele próprio e por isso os detesta.
A ideia de que houve qualquer progresso desde a época de César (menos de 20 séculos) é absurda demais para entrar em discussão. Toda a selvajaria, a barbárie, o obscurantismo e todo o resto de que nós guardamos lembrança, no passado, existe no presente momento.
O homem razoável adapta-se ao mundo; o desarrazoado insiste em tentar adaptar o mundo a si mesmo. Por isso, todo progresso depende do homem desarrazoado.
Há apenas uma religião, embora dela exista uma centena de versões.
As igrejas têm que aprender a praticar a humildade tão bem quanto pregá-la.
O sacrifício de nós próprios permite-nos sacrificarmos sem vergonha os outros.
Não gosto de sentir-me em casa enquanto estou no estrangeiro.

George Bernard Shaw 1856-1950

“Humor faz parte do bom jornalismo. Se pode argumentar que Bernard Shaw foi o maior jornalista de todos os tempos. Foi certamente o maior crítico musical que tivemos até hoje e, com alguns lapsos, o maior crítico de teatro.”
Paulo Francis

Bernard Shaw foi dramaturgo, escritor, cronista, ensaísta, crítico e jornalista, enfim, um intelectual como poucos. Irlandês.

As frases citadas foram retiradas do livro:
Socialismo Para Milionários*
*SHAW, George Bernard. Socialismo para Milionários. Rio de Janeiro: Ediouro, 2001.


Sobre os autores

Acompanhe