Fotografia: Jean Manzon e a sombra da civilização

por Homero Nunes

Aldeia Xavante
Por Jean Manzon
Revista O Cruzeiro, 1944

A Expedição Roncador-Xingu pretendia conhecer e explorar o “Brasil Interior” nos anos 40, sob ordens do Estado Novo de Getúlio Vargas. Em 1944, a revista “O Cruzeiro” enviou uma equipe de jornalistas para cobrir a empreitada; dentre eles o fotógrafo francês Jean Manzon, que viera para o Brasil fugido da guerra poucos anos antes. O resultado foi uma reportagem de capa, em várias páginas ilustradas por fotografias em preto e branco. Contudo, dentre elas se destacou aquela da tribo isolada, que nunca vira um avião, que sobrevivia ao contato com a civilização. O susto foi tamanho que os índios apontavam suas flechas para o bimotor, sonoro e rasante, que sobrevoou a aldeia xavante trazendo o desconhecido. A fotografia congela o momento do contraditório e inevitável contato: uma imensa sombra que avança sobre a tribo. A sombra da civilização.


Coluna: Fotografia


Sobre os autores

Acompanhe