Gustav Klimt, O Beijo, 1907-08

por Homero Nunes
Amantes se fundem no amarelo: ele se curva sobre ela e a abraça de forma inevitável; ela resiste, dissimulando à maneira feminina, ao passo que se entrega a ele. Viril, o ímpeto masculino se destaca em barras retangulares eretas; feminil, a latente sexualidade pulsa em círculos de cores vivas. Rosto voltado, olhos fechados, bochechas ruborizadas, pés e mãos contorcidos: erotismo puro.


Sobre os autores

Acompanhe